Home » Artigos do último trimestre

Artigos do último trimestre

À procura de uma nova ordem internacional

À procura de uma nova ordem internacional - Jornal de Defesa

Alexandre Reis Rodrigues


 

A ordem internacional, em que temos vivido desde o fim da Guerra Fria, está em vias de alteração. Foi um período único, na medida em que os EUA conseguiram manter em simultâneo os papéis de potência global e de líder global - combinando superioridade militar e económica com a capacidade de apontar caminhos - sem contestação aberta de outras potências.


 

Documento integral em formato pdf Aqui

26/06/2017

Yemen - The war the world has forgotten

Yemen - The war the world has forgotten - Jornal de Defesa

Maria Cánovas Bilbao


 

Um contributo para nos fazer lembrar mais um conflito regional que tende a eternizar-se, em especial se não houver um maior envolvimento da comunidade internacional na sua solução.


 

Documento integral em formato pdf Aqui

15/06/2017

Trump e a estratégia europeia

Trump e a estratégia europeia - Jornal de Defesa

Alexandre Reis Rodrigues


 

Se o que interessa é - como penso que deve ser - salvar a Aliança, da parte dos europeus o mais importante é não dar qualquer pretexto que alimente a corrente de opinião que pensa que a sua manutenção não justifica qualquer esforço do lado americano. Este requisito coloca a Europa perante um novo desafio. A estratégia que precisa de desenvolver como um bloco para ser um participante útil no campo militar deixou de se ser, como era no passado, matéria de convicção de alguns. Agora é matéria de necessidade inadiável de todos.


 

Documento integral em formato pdf Aqui

06/06/2017

A NATO ainda existe

A NATO ainda existe - Jornal de Defesa

Alexandre Reis Rodrigues


 

A reunião da NATO do passado dia 25 de maio foi um grande desapontamento; quase uma catástrofe para quem esperava que a situação do relacionamento transatlântico se compusesse. Reunir 27 chefes de estado e de governo para ouvir Trump repetir o que já disse vezes sem conta sobre as despesas dos europeus com a defesa não me parece politicamente aceitável. Muito menos se aos participantes são apenas dados entre dois a quatro minutos para fazerem os seus comentários, o que fez da reunião uma das mais curtas, senão a mais curta, da história da NATO (dizem vários comentadores que acompanham de perto estes encontros).


 

Documento integral em formato pdf Aqui

30/05/2017

Trump na NATO

Trump na NATO - Jornal de Defesa

Alexandre Reis Rodrigues


 

A insistência americana para que os europeus passem ao patamar dos 2% do PIB nos gastos com a defesa está a tornar-se um assunto de dia para dia mais sério. Sven Biscop, vai ao ponto de dizer que o destino da NATO está nas mãos dos europeus, dependendo da resposta que a Europa der ao desafio americano. Depende disso, sem dúvida, mas – acrescentaria eu – depende também da forma como os americanos encaram o relacionamento da NATO com a União Europeia e o modo como as duas organizações se devem articular.


 

Documento integral em formato pdf Aqui

22/05/2017

O país mais imprevisível do mundo

O país mais imprevisível do mundo - Jornal de Defesa

Alexandre Reis Rodrigues


 

Ainda há dias George Friedman desenvolvia uma interpretação do facto de se ter deixado falar da crise norte-coreana. Os EUA estariam envolvidos em negociações secretas para tentar encontrar um desfecho diferente do uso da força para pôr termo a uma situação com que não aceitam conviver – uma Coreia do Norte nuclear. Mas, na linha do que é habitual, a Coreia demonstra mais uma vez que previsibilidade é algo com que não se pode contar da sua parte.


 

Documento integral em formato pdf Aqui

14/05/2017

Há uma nova estratégia dos EUA para a Síria?

Há uma nova estratégia dos EUA para a Síria? - Jornal de Defesa

Alexandre Reis Rodrigues


 

Com a decisão de atacar uma base síria, Trump ganha, sobretudo, na frente interna. Obtêm o apoio de republicanos e democratas que nunca se mostraram conformados com a inação do seu antecessor. Retira espaço político aos que têm insinuado que estaria refém de entendimentos com o regime russo, feitos por membros do seu círculo próximo ainda na campanha eleitoral e de uma forma que tentou escapar ao escrutínio político. Mas corre também riscos. O de tornar mais difícil o relacionamento com a Rússia e o de desapontar a corrente de opinião que está à espera que o ataque seja o sinal de uma nova estratégia que recupere a liderança regional, perdida para a Rússia.


 

 

Documento integral em formato pdf Aqui

 

 

 

10/04/2017

O referendo na Turquia - 16 de abril

O referendo na Turquia - 16 de abril - Jornal de Defesa

Alexandre Reis Rodrigues


 

Poderá Erdogan voltar-se de novo para a Europa, uma vez atingidos os seus objetivos políticos pessoais? Não parece provável. O Presidente abriu, hoje mesmo, a possibilidade de organizar um referendo à continuação das conversações com a União Europeia para acesso da Turquia. Poderá a Europa facilitar o acesso, no caso pouco plausível de Ancara manter a intenção de adesão? Vai ser difícil, porque a Turquia está em franco afastamento do que a Europa considera valores inalienáveis.


 

Documento integral em formato pdf Aqui

26/03/2017

Contrapeso litoral lusófono

Contrapeso litoral lusófono - Jornal de Defesa

Miguel Nunes da Silva


 

Colaborando com os Aliados durante a Segunda Guerra Mundial e depois integrando a NATO como membro fundador, Portugal esperava uma relação mais próxima com Washington D.C. do que Espanha, à semelhança do que acontecia com o Reino Unido. No entanto, no seu pragmatismo de híper potência, os Estados Unidos viriam a adicionar Espanha à aliança Atlântica e a desenvolver com esta uma ligação de maior proximidade.

Espanha, à semelhança da Itália e Turquia oferecem aos EUA não apenas os maiores mercados do Mediterrâneo, mas também o controlo dos estreitos estratégicos do mesmo mar. Precisamente porque o interesse nacional norte-americano pouca utilidade encontra para Portugal, não seria sensato fazer assentar as esperanças de cooperação próxima ao nível global com aquela potência. Assim, ao nível diplomático e tecnológico, qualquer almejo nacional parece mais bem investido numa relação cultivada com Paris.


 

Documento integral em formato pdf Aqui

18/03/2017

Duas opções para lidar com a Coreia do Norte

Duas opções para lidar com a Coreia do Norte - Jornal de Defesa

Alexandre Reis Rodrigues


 

Não havendo solução no campo político-diplomático, aos EUA, basicamente, restam dois possíveis caminhos no campo militar. Manterem-se prontos para um ataque preemptivo, para levar a cabo na iminência de um ataque do regime coreano ou, em alternativa, optar por um ataque preventivo visando impedir a Coreia do Norte de concluir o seu programa nuclear.


 

Documento integral em formato pdf Aqui

 

14/03/2017

Como ver hoje o problema da Coreia do Norte

Como ver hoje o problema da Coreia do Norte - Jornal de Defesa

Alexandre Reis Rodrigues


 

A Coreia do Norte está perante um revés duro ao confrontar-se com a decisão da China suspender até ao final deste ano as importações de carvão, uma fonte de receita externa insubstituível. Em qualquer caso, é prematuro esperar que essa medida possa levá-la a alterar a sua postura beligerante. Tudo depende dos sinais adicionais que a China der. De momento, suspeita-se que possa apenas estar a ganhar tempo. A esperar para ver que caminho seguirá a administração Trump.


 

Documento integral em formato pdf Aqui

05/03/2017

Vietname - Um ícone da guerra e uma lição da história

Vietname - Um ícone da guerra e uma lição da história - Jornal de Defesa

João Bargão dos Santos


 

“Erradicar o terrorismo à face da terra", não é só o desejo expresso da atual administração Americana. É um imperativo do mundo civilizado.


 

Documento integral em formato pdf Aqui

03/03/2017

O ultimato

O ultimato - Jornal de Defesa

Alexandre Reis Rodrigues


 

Um maior investimento na Defesa por parte dos europeus, em que os EUA insistem, não é um fim em si mesmo para a atual administração Trump. O verdadeiro propósito é estratégico. Visa conseguir que a Europa assuma a responsabilidade primária pela segurança da sua área e que colabore ativamente com os EUA onde quer que estejam militarmente envolvidos. Um maior investimento dos europeus não garante deste objetivo. Apenas melhora a possibilidade material de ser concretizado. Satisfaz uma condição que é necessária mas que não é suficiente.


 

Documento integral em formato pdf Aqui

21/02/2017

Os EUA num ponto de viragem estratégica

Os EUA num ponto de viragem estratégica - Jornal de Defesa

Alexandre Reis Rodrigues


 

 

Se em maio, por ocasião da Cimeira da NATO a que Trump já garantiu querer comparecer, os europeus não se apresentarem prontos para discutir um relacionamento transatlântico mais equilibrado, a evolução da situação pode facilmente encaminhar-se para o desfecho que Barry Posen defende no seu último livro – o afastamento progressivo dos EUA da NATO, ficando a caber aos europeus decidir o que fazer com a Aliança: assumir o seu controlo e sustentação ou deixá-la cair.


 

Documento integral em formato pdf Aqui

 

14/02/2017

Trump e a Europa

Trump e a Europa - Jornal de Defesa

Fernando Melo Gomes


 

Temo que venha a ser na Europa que o efeito Trump mais se faça sentir com gravíssimas consequências, porque é a ligação Europa–EUA nos domínios político, económico, financeiro e militar que tem sido a pedra de toque da ordem internacional formada no pós guerra.


 

Documento integral em formato pdf Aqui

03/02/2017

O risco de rutura da atual ordem mundial

O risco de rutura da atual ordem mundial - Jornal de Defesa

Alexandre Reis Rodrigues


 

Já se tornou perfeitamente claro que Trump não vai contribuir para fazer perdurar, muito menos revigorar, o formato da atual ordem internacional liberal. É quanto basta para o alarme se manter. Na ausência do envolvimento dos EUA a atual ordem pode facilmente colapsar sem uma alternativa que permita manter a esperança na manutenção da tendência de redução dos conflitos no mundo que, com algumas oscilações, tem prevalecido desde o fim da Guerra Fria e de manutenção de um nível de estabilidade sem o qual não haverá crescimento económico.


 

Documento integral em formato pdf Aqui

 

 

 

30/01/2017

A NATO e a administração Trump

A NATO e a administração Trump - Jornal de Defesa

Alexandre Reis Rodrigues


 

Ao contrário do que muitos pensam, o que diz Trump não são apenas ideias vindas de alguém sem formação em relações internacionais e, obviamente, com um défice de experiência e preparação para assumir as responsabilidades de líder da maior potência global. Trata-se de uma corrente de opinião que o tem apoiado e que vai ter agora a oportunidade de pôr em prática as suas ideias.

Nestas circunstâncias, em vez de se atacar o Presidente eleito – o que é fácil – melhor seria que os europeus se preparassem para responder aos desafios que irão enfrentar brevemente.


 

Documento integral em formato pdf Aqui

 

15/01/2017

De novo e sempre as nossas Forças Armadas

De novo e sempre as nossas Forças Armadas - Jornal de Defesa

João Bargão dos Santos


 

Começam já a ser relevantes os escritos referindo-se à pequenez das nossas atuais FFAA, numa clara atribuição de responsabilidades ao poder politico e aos seus sucessivos ministros da defesa.


 

Documento integral em formato pdf Aqui

 

06/01/2017

Que esperar de 2017

Que esperar de 2017 - Jornal de Defesa

Alexandre Reis Rodrigues


 

A Europa, a somar à crise interna com que se debate há algum tempo, acaba por ficar na situação muito desconfortável de passar – ainda que involuntariamente – a alvo indireto da esperada política de Trump de procura de um entendimento com a Rússia e de negação da importância da NATO. Este novo quadro político, em formação, vai acrescentar à onda de descontentamento, que o processo de integração não tem evitado, um clima de incerteza que pode, de facto, gerar entre os eleitores europeus uma vontade de mudar mais forte do que o elementar cuidado de ponderar as suas implicações, como aconteceu com o “Brexit”.


 

Documento integral em formato pdf Aqui

03/01/2017